sexta-feira, 15 de julho de 2011

A partir do próximo amanhecer

Hoje parei um pouco, alguns minutos de meu corrido dia, para pensar na vida. Na minha vida. Decidi que a partir do próximo amanhecer mudarei alguns detalhes para ser, a cada novo dia, um pouquinho mais feliz. Para começar, não olharei para trás. O que passou, passou; se errei, paciência. Foi o melhor que pude fazer à época. Remoer o passado não vale a pena. Melhor seguir em frente. Nem todas as pessoas que amo, retribuem meu amor como “eu” gostaria. E daí? A partir do próximo amanhecer continuarei a amá-las, mas não tentarei mudá-las. Pode ser até que ficassem como eu gostaria que fossem e deixassem de ser as pessoas que eu amo. Isso eu não quero. Mudo eu. Mudo meu modo de vê-las. Respeito o modo de ser delas. Mas não desistirei de meus sonhos! Imagine! A partir do próximo amanhecer lutarei com mais garra para que eles aconteçam. Mas será diferente. Não mais responsabilizarei a mais ninguém por minha felicidade. Não mais pararei a minha vida porque o que desejo não acontece, porque uma mensagem não chega, porque não ouço o que gostaria de ouvir. Farei o meu momento. Serei feliz agora. Terei outros dias pela frente. Nunca mais darei tanta importância aos problemas que não tenho conseguido resolver. A partir do próximo amanhecer vou agradecer a Deus todos os dias por me dar forças para viver, apesar dos meus problemas. Chega de sofrer pelo que não consigo ter, pelo que não ouço, pelo que não recebo, pelo tempo que não tenho e até de sofrer por antecipação pensando apenas no pior. Chega! A partir do próximo amanhecer só pensarei no que tenho de bom. Meus amigos não mais precisarão me dar o ombro para chorar. Aproveitarei a presença deles para sorrir, cantar, dividir minha felicidade e alegria. A partir do próximo amanhecer serei eu mesmo. Não mais tentarei ser um modelo de perfeição. Não mais sorrirei sem vontade, nem falarei palavras amorosas porque acho que sei o que os outros querem ouvir. A partir do próximo amanhecer viverei a minha vida, sem medo de ser feliz.
Autor desconhecido

Sem comentários:

Enviar um comentário